Lenço do Grupo

Sobre as cores:
O chefe Álvaro Tavares Gomesde Sousa me disse que no início em setembro de 1953 o lenço do Grupo era verde musgo, desbotado, muito sem graça, mas que logo no anos seguinte foi trocado, pois existiam muitos grupos com esta cor na capital.Quando ele chegou ao Grupo no início de 1964, já era vermlho e amarelo. Não temos fotos da época que confirmem essa história. A escolha dos pais e jovens da época era vermelho, mas para diferenciar do 1ºSP G.E. São Paulo, foi acrescentada uma fita  de 2,5cm na cor amarelo ouro.
Diziam que essas cores foram escolhidas por serem cores fortes, as cores do fogo.
O que existe documentado é que já no início dos anos sessenta, o registro anual junto à UEB pedia uma descrição do lenço do grupo, sendo que ele já era descrito na época como vermelho quadrado com fitas amarelas ouro de 2,5 cm.

Sobre o formato e as cores:
É claro que muita coisa mudou de lá para cá. No início era no quadrado e o lenço que não tinha nenhum bordado (acho que não existia um processo barato na época), mas a partir de abril de 1997 ganhou um bordado no vértice que fica atrás do pescoço veja a imagem.
A fita de 2,5 cm deixou de ser fabricada, passou a ficar disponível no comércio apenas com 2,2 cm.
O lenço que era quadrado, por economia passou a ser triangular, mas conseguimos manter sua aparência de quadrado, ou seja não tem aquelas pontas agudas veja_como.

Em busca de uma melhor padronização, encontrei recentemente junto às coisas da minha mãe (que por uns 15 anos costurou nossos lenços), um modelo que fizemos nos anos de 1970, quando inventamos o lenço triangular com aparência de quadrado. 
Observando esse modelo, descobrimos que o tecido era mais fino. Não é o brim leve ou brim pesado; mas, sim é um oxford, vermelho um pouco puxado para bordô. Conseguimos encontrar no comércio um oxford com a largura de 1,50m, o que permite fazer 4 lenços com 0,95m de comprimento de tecido. A linha apropriada para essa cor é fabricada pela Linhas Corrente (com 63% de poliester e 37% de algodão), na cor de referência nº 709. 
As fitas que conseguimos encontrar no comércio é fabricada pelo Najar S/A., com 22mm de largura, na cor amarelo ouro (referência nº 15 desta fábrica), 100% em poliester. A linha apropriada para essa cor é fabricada pela Costuratex, também 100% poliester, na cor amarelo ouro (referência nº 6417).

Após comprar o tecido, deve-se cortá-lo conforme ensina esse_esquema. Pois, não basta cortar um lenço triangular e depois fazer um chanfro, sem a maneira certa de cortar, o lenço ficará parecendo um gravata borboleta.

Levar o tecido para ser bordado na Sra. Satiko Ishii (Av. Luiz Pequini, 617 telefone: 4345-2530 ou 4127-7531).

No ano de 2011 modificamos a confecção, de maneira que o bordado seja aplicado costurando no tecido triangular um tecido já bordado antecipadamente. Assim o triângulo do lenço que ficará visível, terá seu tamanho padronizado e ficará mais encorpado.

 


Em abril de 2011 os custos foram: 10m de fita amarela = R$1,99; retrós de 90m de linha amarela = R$0,50; 1m de tecido oxford vermelho R$5,50; retrós de 90m de linha vermelha = R$0,50; cada bodado = R$3,00;  mais a mão-de-obra.

 

Em cada jogo de 4 lenços são utilizados:  1x0,95m de tecido oxford; 4x1 bordado R$3,00; 4x1,70m de fita; 8x2,00m de linha amarela; 4x3,30m de linha vermelha.

:] Página criada em 28/04/2011.