Clube da Flor-de-lis

Clube da Flor-de-Lis

Esse é como passamos a chamar nosso processo de recepção de jovens e  seus responsáveis no grupo.

Quando mantemos o primeiro contato com alguém interessado em ingressar em nosso Grupo, já avisamos que o ingresso ocorre apenas duas vezes por ano (se ele for do ramo Lobo ou Escoteiro). Então, anotamos num livro próprio os dados do jovem (nome completo, data de nascimento, endereço e telefone), dos pais (primeiro nome de telefones) e como soube do Escotismo. E avisamos a época em que chamaremos, no início do próximo semestre, para que, tanto o jovem, como os seus responsáveis e convidados (avós, tios, etc.) participem do nosso Clube da Flor-de-Lis.

Então, dias antes contatamos via telefone para a participação das reuniões. Em geral, nestes dias a Tropa e a Alcatéia já fazem uma programação especial para enturmar os aspirantes, ensinando saudação,  Lei e Promessa, vozes de comando e sinais de formação, visitando todos os cantos do Grupo, indicando onde cada ramo se reúne e quem são os demais chefes, etc.

Enquanto isso, os adultos vão para uma sala especial, onde  recebem todas as informações necessárias para o ingresso no Grupo. Entregamos uma apostila com as informações das palestras e uma programação (na folha 7) para os três sábados do Flor-de-Lis.

No primeiro sábado: Preencher o pedido de inscrição provisório (os pais preenchem parte dessa ficha, autorizam o jovem a participar dessas três atividades e assumem o compromisso de participar nos três sábados).

Se convencendo
Só existe uma maneira de começar certo --- iniciar corretamente.
Uma boa maneira de isso acontecer no processo de recepção os novos é realizar o que vários grupos do nosso Distrito denominaram como clube da Flor-de-lis. Nada mais é que um processo planejado para receber os aspirantes e suas famílias.
O primeiro passo é convencer a todos que isso será importante para o Grupo, e os argumentos são o seguinte:
a)    Os escotistas e monitores têm um prazo entre dois inícios de ingresso para preparar os jovens, ou seja, eles chegam em ondas e não todos os sábados;
b)    A diretoria pode montar uma rotina para receber os aspirantes e ir dia-a-dia melhorando esse processo;
c)    Pode-se estimar quanto de dinheiro será injetado a cada ingresso, bem como quanto será gasto para comprar todos os suprimentos;
d)    O processo de recepção irá ficar cada vez mais planejado e eficaz;
e)    Não há um desperdício de energia e tempo com o ingresso de cada aspirante e sim o mesmo esforço para todos os aspirantes;
f)    No início pode ser mensal, bimestral ou semestral de acordo com a realidade de cada grupo;
g)    A programação pode prever um acampamento “forte” para os antigos, antes do início do período da flor-de-lis; uma excursão no mês seguinte ao ingresso e um acampamento dois ou três meses depois.

O processo de recepção
Existem dois modelos de processo de recepção, mas nada é obrigatório, são apenas sugestões para que você elabore um processo adaptado à sua unidade local.
O processo se inicia com a visita dos interessados à sede, ou com telefonema, ou com um e-mail, ou com as informações de uma pessoa do grupo. Nesta oportunidade, damos poucas informações sobre como funciona o grupo e custos, mas todas as informações sobre como funciona o processo de ingresso.
Anote num livro próprio: o nome completo do jovem, sua idade e data de nascimento; primeiro nome da mãe e do pai; o telefone e endereço e como soube do escotismo.
Deve ser orientado que no início do próximo semestre haverá o clube da flor-de-lis se já houver a data informe, mas diga que eles receberão um telefonema confirmando, mas que devem se preparar para passar a tarde de 3 sábados seguidos no Grupo, tanto os pais e responsáveis como o jovem candidato. E que no final do 3º sábado haverá a decisão se desejam participar do grupo e se o grupo aceita a participação do jovem e da família, pois será verificado o interesse de todos para com o escotismo.
O programa anual já prever as datas do clube da flor-de-lis, de maneira que todo o grupo se prepare: 1) para que ocorram as três reuniões seguidas, podendo até ter uma excursão no domingo para os demais escoteiros; 2) os monitores listarem o que ensinar para os aspirantes; 3) a chefia programar atividades para conhecer toda a sede e outros chefes; 4) a chefia preparar uma apresentação para os pais; 5) a diretoria preparar os suprimentos necessários caso a decisão de ingresso ocorra (formulários, camisetas, recibos, pessoas para receber e medir roupas para os jovens, confirmar os dados para registro, etc.).
Num dos modelos sugeridos, a programação contém jogos e canções intercalando-as com as seguintes tarefas:

 

 1º sábado  2º sábado  3º sábado
Preenchimento ficha inscrição (dados do jovem e autorização preliminar).
Apresentação sobre a história do fundador, do Escotismo mundial e no Brasil e do Grupo veja.
Apresentação da estrutura do Grupo veja, mostrando toda a Diretoria e Chefia.
Fotos de atividades com informações sobre locais e custos.
Apresentação do programa para recepção e desembolso.
Fundamentos e Princípios do Escotismo veja
Método Escoteiro veja.
Os diversos ramos do Escotismo.
Uniforme e Traje veja.
Direitos e Deveres.
Como ser voluntário.
Ênfase para Tropa de Pais.
Filme: Aprender fazendo veja.
Os pais visitam os Ramos (Lobo, Escoteiro, Sênior e Pioneiro).
Confirmação da inscrição (preencher restante do pedido de inscrição e assinar).
Pagamento de R$ 120,00 (LOBO: camiseta, cinto, taxa de adesão, boné e registro UEB + Região).
Pagamento de R$ 160,00 (DEMAIS RAMOS: camiseta, cinto, taxa de adesão, meião, bermuda/saia e registro UEB + Região).
Tomar medidas dos jovens para camisa e bermuda, a ser recebidos quando for realizar a promessa.

 

Para esse modelo você pode acessar apresentações clicando no veja ao lado de cada item. Você também pode ver nosso modelo para apostila de boas vindas aos pais veja.


Já um outro modelo de clube da flor-de-lis utilizado no Grupo Escoteiro Jean Phillipe Cousteau, são cinco reuniões, uma típica de cada ramo e intercalando as palestras do antigo curso informativo.

1º sábado 2º sábado 3º sábado 4º sábado 5º sábado
vivenciando o ramo LOBO vivenciando o ramo ESCOTEIRO vivenciando o ramo SÊNIOR - -
História de B-P Fundamentos, Princípios.
Propósito e Método Escoteiro
Estrutura do Grupo EXCURSÃO Avaliação e captação de voluntários

Mas, o mais importante é que os pais percebam a seriedade e o bom planejamento da atividade, pois com o resultado deste trabalho é que poderemos obter mais voluntários para os trabalhos do grupo, desde a cozinha até escotistas para as seções.

Manutenção
A idéia é comprovadamente boa. Tem apoio em apostilas, apresentações com transparências ou PowerPoint; apostila revisada a cada evento, reprogramação de datas e prazos. Com um pouco de organização e boa vontade logo todo o Grupo Escoteiro perceberá os benefícios deste trabalho.
Não aplicando essa técnica de recepção ou uma outra que seja mais adequada ao seu Grupo, você perceberá ao longo do tempo a pouca participação dos pais, tanto nas chefias como voluntários em várias tarefas do Grupo.

Se você quer um Grupo Escoteiro pequeno e bem controlável, não aplique esssa técnica.

:]         Página criada em 16/08/2010,  atualizada em 24/07/2011 e em 31/03/2013.