Ferroviários

Sobre os Escrrooteiros Ferroviários.

MODALIDADE ESCOTEIRA FERROVIÁRIA NO BRASIL.

Na verdade, pouca gente sabe mas nos tivemos duas Associações de Escoteiros Ferroviários no Brasil, a 1ª (primeira) foi fundada em Recife, capital de Pernambuco, no ano de 1936 e pertenceram a Estrada de Ferro GREAT WESTERN RAILWAY DO BRASIL.

Funcionaram em dois grandes Centros de Escoteiros: o 1º Centro funcionou na Praça Adolfo Cirne - Boa Vista, Recife - PE e o 2º Centro ficava na Estação Ferroviária de Jaboatão dos Guararapes - PE.

Tiveram um uniforme diferenciado, adaptado a realidade nordestina, Camisa de meia (malha) azul, Calção mescla ou zuarte (azul anil), cobertura casquete ou bibico azul, calçados eram alparcatas de couro(tipo usado pelos cangaceiros).

Dividiam-se por faixa etária da seguinte maneira:

CURUMINS (De 7 a 9 anos de idade) - Reuniam-se por TRIBUS.
ESCOTEIROS (De 10 a 15 anos de idade) - Reuniam-se por Patrulhas.
ESCLARECEDORES (De 16 anos em diante).

Adotaram esse termo devido a influência da cultura francesa determinante nessa época no Brasil (Éclaireuses).

Tiveram como grande idealizador o Interventor Estadual, general Nilton Cavalcanti, que também organizou no Estado de Pernambuco a fundação dos Escoteiros Agrícolas (capítulo que divulgarei mais adiante)

Ao contrário do que muita gente pensa, por falta de informação, essa modalidade escoteira não teve vida tão efémera assim.

A segunda Associação de Escoteiros Ferroviários no Brasil foi a pertencente a Estrada de Ferro Central do Brasil no Rio de Janeiro. Oficialmente ela foi criada em 6 de abril de 1942, sendo então aprovada pelo Conselho Diretor da U.E.B, tendo como denominação: ASSOCIAÇÃO GERAL DE ESCOTEIROS FERROVIÁRIOS.

Tiveram 4 (quatro) grandes centros regionais localizados nos Estados do Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais e Espírito Santo.

A parte administrativa ficava a cargo da diretoria da E.F.C.B (Estrada de Ferro Central do Brasil), mas eram subordinadas a Associações ou Federações Escoteiras de cada Centro Regional, quanto as atividades escoteiras , Estatutos e Regulamentos, já que nesta época a U.E.B. não era unificada totalmente.

Tiveram como grandes mentores o Major Napoleão Alencastro Guimarães, Diretor da E.F.C.B. e do Engenheiro J. M. Andrade Sobrinho, Chefe da Divisão de Ensino e Seleção Profissional da Estrada de Ferro Central do Brasil.

O objetivo da E.F.C.B. era utilizar a metodologia de ensino do Escotismo e aplicá-la ao ensino ferroviário, capacitando assim o escoteiro para exercer de forma mediata ou imediata funções ferroviárias na referida Estrada de Ferro. Para tanto, os meninos recebiam qualificações específicas e o Diploma de "Escoteiros Ferroviários".

Usavam praticamente o mesmo modelo de Uniforme dos Escoteiros da Modalidade Básica com as seguintes alterações:

Uniforme dos Escoteiros Ferroviários:
CAMISA: Mesmo feitio, mas de tecido Brim azul mescla.
CALÇÃO: Mesmo feitio, mas com bolsos macheados apenas na frente do calção.
MEIÃO: Pretos com listas vermelhas no canhão das meias.
SAPATOS: Pretos.
COBERTURA: Boina na cor zuarte (Azul Anil)
LENÇO: Vermelho.
CINTO: Oficial da U.E.B.
CORDÃO DE APITO: .Verde.

Uniforme dos Lobinhos Ferroviários::
Mesmo uniforme dos escoteiros, com as seguintes alterações:
COBERTURA: Boné igual aos lobinhos da U.E.B. com a cabeça de lobo amarela na frente.
LENÇO: Amarelo.
MEIÃO: Pretos com listas amarelas nos canhões das meias.
CORDÃO DE APITO: Amarelo.

Tiveram vida muita ativa, mas por serem restritos a E.F.C.B, se atinham praticamente a atividades organizadas pela entidade mantenedora, dai o pouco conhecimento popular sobre eles.

Perduram até os anos 50 e início dos anos 60, mas já sem o devido apoio da E.F.C.B., muitos Grupamentos fecharam ou migraram para U.E.B.

Este é apenas um resumo da Modalidade dos Escoteiros Ferroviários do Brasil, o capítulo completo publicarei no site LisBrasil, do amigo Paulo Cabello.

 

Página criada em 17/02/2017, com base na sua publicação no FabeBook.