Alvaro Tavares Gomes de Souza

Personagens da história do Escotismo                 

Uma história de mais de 100 anos tem que ter alguns "heróis" que ajudaram nessa longevidade do Escotismo no Brasil. 
E como "quem não conhece a sua história, não pode construir seu futuro", o site www.lisbrasil.com resolveu inserir páginas com algumas das personalidades mais importantes desta história.

Álvaro Tavares Gomes de Souza

de 29/071923 à 13/04/2020
ingressou em: 1942 (19 anos)

Álvaro Tavares Gomes de Souza nasceu em 29/07/1923 na cidade do Porto, em Portugal.  Chegaram ao Rio de Janeiro em 19/8/1935: Álvaro, Manoel(são gêmeos), a mãe, Maria de Lourdes, a chamado do pai, Álvaro Tavares de Sousa, que já vivia no Rio

Entrou no Movimento Escoteiro como Pioneiro da Associação de Escoteiros Azambuja Neves, no Rio de Janeiro, RJ, fazendo a sua Promessa em 30/10/1942 e, em 1943, já era o Sub-Chefe daquela Tropa. 

Depois em 1954 mudou-se para São Paulo, tendo se formado em Direito na cidade de Bragança Paulista. 

Nesta mesmo ano, foi convidado pelo seu chefe na fábrica da Brasmotor (nome antigo da Brastemp), Sr. Edmar L.A, Rabello para reerguer o Grupo Escoteiro Guaianazes, que apesar de ser recém fundado, já estava quase fechando.

No 68ºSP no começo foi Aquelá, Chefe de Tropa e Chefe de Grupo. Era tudo, com reuniões em horários diferentes. Primeiro arrumou uma Aquelá a chefe Dorothéia Kolmus e assistentes, um chefe de Tropa chefe Benedito Venâncio Assunção, e foi reorganizando todo o Grupo, onde recebeu sua Insignia de Madeira do ramo Lobinho, no ano de 1961.

Se manteve no Grupo até o ano de 1966, indo depois trabalhar na região São Paulo, pois possui o curso de TTT, indicado para os executivos escoteiros da época.

Na Região Escoteira de São Paulo exerceu inúmeros cargos e várias vezes o mesmo cargo. Foi Presidente Regional, Comissário Regional, mas gostava muito do cargo de  Assistente Regional para Condecorações e Recompensas, que ocupou por dezenas de anos..

No nível nacional foi nomeado .

Possui muitas condecorações escoteiras: Medalhas de Bons Serviços, de Gratidão, de São Jorge (2012)],Tapir de Prata e propôs que a UEB criasse a Medalha Velho Lobo, tendo sido o primeiro agraciado com a mesma.  Clique para ver mais detalhes das homenagens por ele recebidas. 

Eu tive a oportunidade de viajar por três vezes com ele, para nossas Assembleias Regionais no interior do estado.Em uma delas conheci  a sua esposa, uma senhora muito simpática. 

São estas as  razões, pelas quais o site LisBrasil resolveu prestar esta singela homenagem ao companheiro e amigo: Álvaro Tavares Gomes de Souza..

Homenagem do GE Guaianazes em publicação do Facebook:
Ontem, dia 13/04, partiu para o grande acampamento aos 97 anos o Chefe Álvaro Tavares Gomes de Souza que foi um grande sujeito que em 1954, um ano após a fundação do grupo, foi responsável por manter o G.E. Guaianazes vivo em um momento de quase encerramento das atividades.

Ele ocupou, ao mesmo tempo, as funções de Akelá, Chefe de Tropa e Chefe de Grupo até que tudo se normalizasse.

Estando ativo no Guaianazes até o ano de 1966.

Deixamos a homenagem e nosso Grato, Grato, Gratíssimo do nosso grupo e do escotismo paulista.

OBS:
Foi o primeiro escotista pertencente ao G.E. Guaianazes a receber sua Insígnia da Madeira, em 1961 

Homenagem de João Faviano Godoy Silva, em publicação do Facebook:
CH-IM Alvaro Tavares nasceu em Porto Portugal 1923,

Luso Brasileiro, viveu por vários anos no RJ, onde em 1943 entrou para o Escotismo.

Em 1954, veio para SP, e se formou em Direito na cidade de Bragança Paulista SP. Exerceu Advocacia para vários Sindicatos. 

Foi aquele grande irmão Escoteiro, grande lider, ex-Presidente da UEB SP, onde  por  muitas décadas foi o responsável pela aprovação de medalhas e homenagens.

Recebeu muitas medalhas, homenagens, condecorações, a maior medalha dos escoteiros do Brasil comenda Tapir de Prata.
Pertenceu por várias décadas às seguintes instituições: UEB, ADESG e GLESP,

Faleceu hoje (13/04/2020), que retornou ao grande acampamento eterno, bravíssimo e gratissimo por tudo o que fez pelo Escotismo, SAPS, que Deus conforte a todos os familiares e amigos.

Na foto ao lado, o chefe Álvaro com suas inúmeras medalhas, inclusive seu Tapir de Prata, num cordão verde e  amarelo.

Homenagem de Paulo Cabello em publicação no Facebook, poucas horas depois do seu falecimento.
Faleceu um grande amigo e companheiro, o Chefe Álvaro Tavares Gomes de Souza.

Um grande sujeito, que dentre muitos feitos, foi responsável por manter o GE Guaianazes vivo, pois recém fundado em 1953, quase encerrou sua atividades no ano seguinte.

Ele foi Aquelá, Chefe de Tropa e de Grupo, até organizar as coisas por lá. Manteve a batuta até 1966.

Foi um grande amigo pessoal meu, apesar de eu ter nascido só 25 anos depois.
Eu nutria grande respeito e admiração por ele.

Há menos de 15 dias, tentei falar com ele, fui atendido pela sua esposa, a quem também conheço pessoalmente, que me disse que ele estava afônico e não poderia falar, mas que tinha ouvido meu nome e havia sinalizado um abraço.
No dia fiquei emocionado, como estou agora.
Que a barraca dele no Grande Acampamento seja muito confortável e bem próxima dos grande escoteiros.
Se alguém puder, mande minhas condolências à viúva, aos familiares, e aos irmãos escoteiros.

fonte: redação própria e as publicações indicadas. 1    2
Página criada em 14/04/2020.