Aparecido Lopes de Castro

Personagens da história do Escotismo

Uma história de mais de 100 anos tem que ter alguns heróis que ajudaram nessa longevidade do Escotismo no Brasil. 
E como "quem não conhece a sua história, não pode construir seu futuro", o site www.lisbrasil.com resolveu inserir páginas com algumas das personalidades mais importantes desta história.

Aparecido Lopes de Castro

nasceu em 13/01/1929 
ingressou em: 195x (xxa)

Aparecido Lopes de Castro em 2006, já como aposentadoHOMENAGEM BOA, É UMA HOMENAGEM QUE SE RECEBE AINDA EM VIDA.
Aparecido Lopes de Castro
nasceu em 1929, na cidade de Piau, próximo à Juiz de Fora, Minas Gerais. Cursou Faculdade de Odontologia na cidade de Juiz de Fora. Depois de formado, mudou-se para a cidade de São Bernardo do Campo/SP, por uns tempos. Morou uns poucos anos na cidade de Tubarão/SC. Depois mudou-se para São Bernardo do Campo onde residiu a maior parte da sua vida.

Exerceu sua vida profissional como Cirurgião Dentista em S,B,Campo, até aposentar-se em 1981.

Destacou-se em várias atividades, tanto no escotismo como em Grupos de Oração, pois sempre foi um católico fervoroso, de ir à missa até mesmo nos dias úteis . Trabalhou também na APAC, pastoral de assistência carcerária.
Aparecido Lopes de Castro e Paulo Cabello em agosto de 2018Dedicou-se à várias causas e instituições, dentre as quais à Federação das Sociedade Amigos de Bairro da cidade, entidades de apoio aos Mutuários do SFH e ao Sindicato dos Empregados  das Indústrias da Tecelagem de SBC.

No Movimento Escoteiro ingressou no final da década de 1950, já como adulto, quando já era Cirurgião Dentista. Conheceu o Escotismo, no 9ºSC GE Tubarão, na cidade do mesmo nome. Logo participou do Curso da Insígnia da Madeira do ramo Escoteiro, em 1962, realizado na cidade de Belo Horizonte/MG, num curso dirigido pelo saudoso chefe João Fernandes Brito (único CIM dirigido por ele), no zoológico da cidade. Na equipe constavam Francisco Floriano de Paula e Walter da Costa Quintão. Dentre seus companheiros de curso estavam: Luiz Carlos Gabriel; Tetsuo Tusujigui, Toshio Amano, Ivo Anselmo, Sergio Haddad, Paulo Ari Gaio, Chefe Eli e Chefe Pereira (chefe do Mar do estado do Maranhão). O apelido dele no curso era "Tubarão", como menção à sua cidade em Santa Catarina.

Depois mudou-se para São Bernardo do Campo, onde foi o principal divulgador do Escotismo. Nesta cidade, nunca foi ligado a algum Grupo, pois foi nomeado como  Assistente do Comissário Regional para o ABC, depois para o ABCDMRR, depois também teve incluída a Baixada Santista. E durante um certo período, como  passava alguns dias da semana em Araraquara, onde lecionava numa Faculdade de Odontologia, também atuou no Escotismo de lá.

Em todas estas localidades, sempre promovia Círculos de Estudos da Insígnia da Madeira, no qual os participantes discutiam o "temido" questionário da Parte 1 da IM, e anotavam tópicos importantes. Com isto, uma época (1977 e 1978) a Região São Paulo totalizava 30 IMs, 10 deles só no Grande ABC, local onde haviam outros 23 escotistas, apenas esperando a aprovação da 3ª parte de sua IM.  Assim com muito afinco ajudou a divulgar e melhorar o padrão de qualidade do Escotismo; bem como a manter o bom cumprimento das regras e normas.

Ele é o que podemos chamar de o verdadeiro APF - Assessor Pessoal de Formação, dezenas de anos antes de ser criado esse cargo. Ele sabia se você tinha um assistente novo; ele sabia se você ainda não tinha feito um determinado curso; ele ligava para o seu patrão solicitando férias antecipadas ou uns dias de licença para você poder ir num curso.

Foi DBC - Diretor de Curso Básico nas décadas de 1960 e 1970. Dirigiu e auxiliou em dezenas de cursos, inclusive no CIM-E 1968 veja foto. Foi chefe da Delegação Brasileiro no  Jamboree Amistad Sin Fronteras, na cidade de Assunción no Paraguai. Esteve no 4º Acampamento Demonstrativo de SBCampo, na inauguração da sede do então 57º Distrito Escoteiro da cidade veja foto. Saiba um pouco mais sobre o chefe clicando aqui.

a Dona Leonor, simpática esposa do chefe Aparecido Lopes de CastroUm exemplo de vida, dentro e fora do Escotismo, mas foi muito pouco homenageado pela nossa entidade. Desconheço alguma medalha que tenha recebido. Mas, ainda há tempo para isto, pois ele ainda vive na cidade de Florianópolis/SC, desde 1981. É casado desde 06/02/1981 com a dona Leonor, uma funcionária pública aposentada, conhecida dele desde 1954, quando ambos ainda moravam na cidade de Tubarão,  que se reencontraram depois de muitos anos, em 1979. Atualmente, ele até virou artista, veja sua galeria de arte.

São estas as razões, porque o site LisBrasil resolveu prestar esta singela homenagem ao companheiro, amigo e mentor de muitos escotistas: chefe Aparecido Lopes de Castro.

Recebi hoje (30/05/52022) um livro em PDF, contendo todas as anotações que o chefe Ruy Olímpio do estado de Santa Catarina, fez do seu Curso de Insígnia da Madeira, durante os anos de 1963 a 1966. Notei que ele citou o chefe Aparecido Lopes de Castro em suas anotações, quando escreveu sobre a equipe da Parte II do seu curso. Vale a pena sbaer, pois eu não tinha conhecimento.
fonte: redação própria.
Página criada em 08/02/2019 e alterado em 02/12/2021.