Ryoso Osoegawa

Personagens da história do Escotismo

Uma história de mais de 100 anos tem que ter alguns "heróis" que ajudaram nessa longevidade do Escotismo no Brasil. 
E como "quem não conhece a sua história, não pode construir seu futuro", o site www.lisbrasil.com resolveu inserir esta página com algumas das personalidades mais importantes desta história.

Ryoso Osoegawa - “Chefão”

de 1920 a 1995
ingressou em: 1953 (33a)

Ryoso Osoegawa, o “Chefão”, como era carinhosamente conhecido, nasceu em 1920 e faleceu em 1995. 
Era um dentista afamado entre a colônia japonesa.

Ryozo Osoegawa "Chefão"

Foi um dos fundadores do Grupo Escoteiro Caramuru, em 1953, e ocupou os cargos de Chefe de Tropa, Chefe de Grupo desde o início  do Grupo e depois como Diretor Presidente. Manter o Grupo durante tanto tempo, com atividade ininterrupta e dentro de um elevado padrão de Escotismo não foi fácil e exigiu harmonia, alto espírito de compreensão e dedicação de todos: chefia, Comissão Executiva e demais Comissões, tendo à frente alguém de grande carisma e competência.
Por isso o Grupo foi crescendo, removendo todas as dificuldades e obstáculos surgidos desde o início, e como resultado o número de lobinhos, escoteiros, seniores, guias e pioneiros só foi aumentando.

Através de um trabalho consciente, sério e honesto, pensando unicamente na formação da nossa juventude e no fortalecimento do Movimento Escoteiro, o Chefão conseguiu ver e colher os frutos daquela semente plantada em 1953.
Hoje, muitos daqueles antigos escoteiros tornaram-se, de acordo com o ideal de Baden Powell, bons cidadãos, conscientes de suas responsabilidades e perfeitamente integrados na comunidade, colaborando com o progresso da nação.
Os filhos desses antigos escoteiros são lobinhos e lobinhas, pois seus pais acreditam que o ideal escoteiro que vivenciaram na adolescência foi e, provavelmente será bom também para eles.

Tudo que estava relacionado ao Escotismo empolgava o Chefão. Participou de corpo e alma de incontáveis cursos em todo o Brasil, dirigindo ou auxiliando. Tendo sido cursante do "Training the Team Course", chegou a Diretor do Curso de Insígnia da Madeira e Assistente Regional de Adestramento da Região Paulo.

Participou dos seguintes Eventos Mundiais:

  • 1954: AIP – Interlagos - São Paulo
  • 1957: Jubilee Jamboree - Inglaterra
  • 1965: 1º Jamboree Panamericano - Rio de Janeiro
  • 1971: 13º Jamboree Mundial - Japão
  • 1975: 14º Jamboree Mundial - Noruega
  • 1983: 15º Jamboree Mundial - Canadá
  • 1988: 16º Jamboree Mundial - Austrália
  • 1989: 6º Jamboree Panamericano - Chile
  • 1991: 17º Jamboree Mundial - Coréia
  • 1995: 18º Jamboree Mundial - Holanda

Na União dos Escoteiros do Brasil teve destacada atuação, principalmente na área de formação, como Diretor de Curso Insígnia de Madeira, razão pela qual foi homenageado pela UEB com o título de Adestrador Emérito. 

Foi homenageado pela Câmara Municipal de São Paulo com a Medalha Anchieta (1978) e o Diploma de Gratidão, e o título de Cidadão Paulistano (1993). Do Instituto Histórico e Geográfico recebeu a Comenda Marechal Rondon.

Da União dos Escoteiros do Brasil recebeu várias condecorações, entre elas aCruz de São Jorge; a Medalha Tiradentes (1981) e o Tapir de Prata (1991).
De Associações de outros países recebeu a Ordem do Condor (Chile) e o Falcão de Prata (Japão), e do Governo do Japão recebeu a “Ordem do Sol Nascente”.

fonte: fonte: Sempre Alerta, nº 162,  edição especial de 100 anos do Escotismo, de fevereiro de 2007
Página criada em 07/11/2018.